3

Leia também!

R$ 8,5 milhões: esse é o salário de Faker, a maior estrela do League of Legends

Lee “Faker” Sang-hyeok é a maior lenda entre os fãs de League of Legends. Tricampeão mundial pela equipe SK Telecom T1, o sul-coreano inspira respeito na comunidade e admiração nos oponentes. Com a vitória do jogador no Mundial de 2016 e o fim da temporada oficial da Riot Games neste ano, a orga...

Ler Notícia Completa

Corinthians vai entrar no eSport e anuncia parceria com RED Canids

O Corinthians vai seguir os passos do Santos e do Flamengo e vai entrar no mundo do eSport através de uma parceria com a equipe RED Canids. Os detalhes serão divulgados em uma coletiva de imprensa no dia 10 de novembro, mas a "Matilha" já havia sugerido uma parceria com o Timão. A RED Canids é...

Ler Notícia Completa

Boa notícia! Nintendinho clássico voltará a ser vendido em 2018

A Nintendo não esperava tanta procura pela versão em miniatura quando ele foi lançado no ano passado, e, para agradar quem não conseguiu comprar um, a empresa anunciou que relançará o NES Classic em 2018. Perto de lançar outro console em miniatura, o SNES Classic, a Nintendo quer acalmar um pou...

Ler Notícia Completa

Notícia da Web

Sistema anti-cheat de Battlefield 1 estaria banindo jogadores honestos

O sistema anti-cheat de Battlefield 1 começou a sofrer diversas críticas esta semana após a publicação no Reddit de relatos  de jogadores que se dizem banidos injustamente por ele. Segundo o consumidor identificado como kl-Spazmo, o serviço FairFight costuma punir pessoas por considerá-las “boas demais” nas partidas online.

Embora a ferramenta seja elogiada por muitos jogadores acostumados a ambientes online repletos de trapaceiros, aparentemente ela não está imune a “falsos-positivos”. Segundo kl-Spazmo, essa foi a primeira punição que ele recebeu após dedicar mais de 2,8 mil horas aos jogos da série Battlefield.

“Para mim esse banimento temporário foi suficiente para me motivar a gravar tudo o que aconteceria após a suspensão passar. E foi isso que eu fiz”, afirmou o jogador ao relatar o banimento de uma semana que ele recebeu em dezembro de 2016. Ele foi banido permanentemente em janeiro deste ano e relatou que suas tentativas de contato com a EA foram infrutíferas.

Diante disso, ele conversou com o produtor Ali Hasson, que se comprometeu a investigar o assunto. Embora seja cedo para dizer se kl-Spazmo usou ou não cheater, é preciso levar em consideração que o FairFight fez o banimento baseado nas estatísticas do jogador e não a partir da detecção do uso de ferramentas externas — o que aumenta as chances de que ele tenha sido punido por ser “bom demais”.

O jogador afirma ter gravações de gameplay e de sua webcam que provam que ele não estava trapaceando quando foi banido. Apesar de ele já ter ganhado novamente acesso ao jogo, suas ações despertaram reações entre diversos outros consumidores que afirmaram ter passado por situações semelhantes — muitos deles estando inclusive estando envolvidos no cenário competitivo da série.


Compartilhe essa notícia

Mostre que você está vivo! Comente e interaja com outros gamers!

Sistema anti-cheat de Battlefield 1 estaria banindo jogadores honestos

O sistema anti-cheat de Battlefield 1 começou a sofrer diversas críticas esta semana após a publicação no Reddit de relatos  de jogadores que se dizem banidos injustamente por ele. Segundo o consumidor identificado como kl-Spazmo, o servi...[clique e leia na íntegra]